As 50 Melhores

25/02/2011 14:45

 

10 de fevereiro de 2011 -Por Roberto Fonseca

 

No que já se tornou uma tradição anual, a revista Prazeres da Mesa que chegou às bancas hoje trouxe uma lista com as 50 melhores cervejas do ano. Pelo terceiro ano, fui convidado para ser um dos votantes. Como toda relação de “melhores” causa polêmica equivalente à da convocação para a Seleção Brasileira em ano de Copa do Mundo, resolvi publicar os meus votos. E você, o que acha? Qual seria sua lista? A relação final, só na própria revista.

1) BALADIN XYAUYÚ ORO (Itália)
2) BAMBERG ST. MICHAEL (Brasil)
3) HARVIESTOUN OLA DUBH 30 (Escócia)
4) BIERTRUPPE VNTG (Brasil)
5) VERDI IMPERIAL STOUT (Itália)
6) DE RANKE CUVÉE (Bélgica)
7) GOUDEN CAROLUS CHRISTMAS (Bélgica)
8 ) CHIMAY GRANDE RESERVE (Bélgica)
9) ROCHEFORT 10 (Bélgica)
10) TRIPEL KARMELIET (Bélgica)
11) SCHNEIDER AVENTINUS EISBOCK (Alemanha)
12) BAMBERG RAUCHBIER (Brasil)
13) ROGUE HAZELNUT BROWN (EUA)
14) BROOKLYN EAST IPA (EUA)
15) DOGFISH HEAD 120 MINUTE IPA (EUA)
16) SCHNEIDER AVENTINUS (Alemanha)
17) FLYING DOG GONZO IMPERIAL PORTER (EUA)
18) SCHNEIDER ORIGINAL (Alemanha)
19) CANTILLON ROSE DE GAMBRINUS (Bélgica)
20) FULLERS VINTAGE (Inglaterra)
21) AECHT SCHLENKERLA MARZEN (Alemanha)
22) URTHEL HOP-IT (Holanda)
23) ETOILE DU NORD (França)
24) FULLERS GOLDEN PRIDE (Inglaterra)
25) PAULANER SALVATOR (Alemanha)
26) COLORADO DEMOISELLE (Brasil)
27) UNIBROUE TROIS PISTOLES (Canadá)
28) LA TRAPPE QUADRUPPEL OAK AGED (Holanda)
29) EISENBAHN 5 (Brasil)
30) COOPERS VINTAGE ALE (Austrália)
31) THOMAS HARDY’S ALE (Inglaterra)
32) WALS QUADRUPPEL (Brasil)
33) DEUS (Bélgica)
34) EISENBAHN LUST (Brasil)
35) PILSNER URQUELL (República Checa)
36) YOUNG’S DOUBLE CHOCOLATE STOUT (Inglaterra)
37) WEIHENSTEPHANER VITUS (Alemanha)
38) MEANTIME IPA (Inglaterra)
39) BAMBERG HELLES (Brasil)
40) COLORADO INDICA (Brasil)
41) KOSTRITZER SCHWARZBIER (Alemanha)
42) CHRISTOFFEL BLOND (Holanda)
43) HEINEKEN (Brasil)
44) HOEGAARDEN (Bélgica)
45) BACKER MEDIEVAL (Brasil)
46) BIERLAND BOCK (Brasil)
47) BADEN BADEN RED ALE (Brasil)
48) ABADESSA EMIGRATOR DOPPELBOCK (Brasil)
49) FALKE MONASTERIUM (Brasil)
50) CANOINHENSE NÓ DE PINHO (Brasil)

Como justificativa da primeira colocação, creio que a Xiauyú, que passa por diferentes processos de oxidação proposital, foi o que mais diferente chegou ao mercado cervejeiro brasileiro em 2010. Pelo mesmo motivo, escolhi a Bamberg St. Michael, weizenbock que usa fermento de champanhe e passa por maturação em barris de madeira. A Bamberg, aliás, foi meu voto para cervejaria do ano, por ter sido a produtora brasileira que mais colocou novas receitas no mercado.

 

Fonte da notícia: http://blogs.estadao.com.br/bob/tag/ranking/